sexta-feira, 20 de junho de 2008

Elogio e critica construtiva fazem muito bem. Principalmente para quem sabe reconhecer as qualidades dos amigos e inimigos.

Impedida de entrar no meu quarto, fato inédito na minha vida, pois pela primeira vez as chaves não estavam no lugar onde costumo guardar. Costumo espalhar livros em cantos estratégicos de maneira que facilite a visualização. Mas, o Livro “Revivendo Nossas Histórias”, ganhei autografado. Diante de uma porta trancada, eu tinha a madrugada inteira pela frente. O belo exemplar estava em minhas mãos. Li vagarosamente. Uma viagem ao passado em companhia de uma mulher especial. A cada página uma surpresa. A escritora relatou a história da sua família. Examinei cada detalhe, encontrei um convite para Bodas de Ouro, observei a data da festa. Eu ainda não tinha nascido. Dois quadros sem a fotografia... Hoje vivemos a síndrome da desagregação familiar. A história da Família Almeida Mello, escrita com carinho e dedicação demonstra que só o amor pode consolidar um lar com firme alicerce. A madrugada passou rapidamente, a leitura termina com The End, observo a foto e verifico que o dia que começa a raiar é justamente o aniversário da autora. De volta a realidade, lembro da chave. Tenho compromissos inadiáveis. Faço uma oração de agradecimento a DEUS pela vida da escritora que conheci em uma reunião da ARPE. Abri à porta do quarto as 6:00 da manhã. Parabéns pelo aniversário e obrigada pelo seu livro. Escritora Noélia de Mello Vieira receba o meu carinho, admiração, respeito e muitos aplausos. Maryah Cydah Abrantes Martiniano Ferreira
Autora Matéria publicada no Jornal Bom Dia de São José do Rio Preto-SP http://www.bomdiariopreto.com.br/

0 Comentários:

Postar um comentário

Comente as matérias,textos e fotos sempre fazendo uso de senso critico, embasado no respeito mutuo.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial